sexta-feira, 11 de maio de 2012

Ser mãe

O desafio do mês do ScrapEncontro é sobre mãe, é claro!!!!!!
Quem sugeriu o tema foi a Patricia Barborsa, que também pediu o uso de renda e tecido.


Como pedido, usei renda e tecido (flor feito com tecido). No journaling falo um pouco sobre ser mãe:


Ser mãe é o maior desafio que posso enfrentar nessa vida.
É ter meu coração batendo fora do peito, sem que eu possa controlar seus passos e nem sempre poderei interferir nas suas escolhas.
É amar muito e por isso mesmo ter que dizer muitos “nãos”
É rir escondido depois de dar “aquela” bronca e da reação engraçadinha...
É me maravilhar com cada descoberta deles e ter o coração estraçalhado com cada decepção...
É vibrar com o desenho feito na escola e pendurar orgulhosa na parede.
É anotar cada frase genial e espirituosa e compartilhar com amigos.
É assistir mil vezes ao mesmo desenho e com prazer.
É sorrir junto, chorar junto.
É perder a paciência muitas vezes
É achar que não estou fazendo certo tantas outras
É ter o melhor beijo e abraço do mundo.
É querer registrar cada passo, cada momento.
É achar que o tempo passa rápido demais
É me assustar quando percebo que meu menininho está ficando cada vez mais independente.
É querer tomar as dores deles para mim.
É querer que esses momentos da infância durem para sempre.
É desejar que os beijos e abraços sempre sejam tão calorosos
É torcer para que eles tenham sempre muito confiança em si e respeito pelo próximo.
É amar demais!



Para esse post, resolvi também divagar sobre o tema, relembrando como tudo começou:



Ser mãe nunca foi um sonho para mim. Na verdade durante muito tempo eu tinha certeza que não teria filhos. Nunca tinha me imaginado mãe e mesmo quando escolhia nome de “futuros filhos”, fazia isso mais porque gostava do nome e não porque desejava ter filhos. 


Mas um dia, de repente, senti que era o momento de me tornar mãe. Foi uma vontade repentina, mas muito forte. Não sei se é o chamado instinto materno, instinto de perpetuação da espécie ou se a idade estava chegando no limite. O que sei é que a vontade chegou, se instalou e eu decidi que seria mãe. 
Até que não demorou muito para eu engravidar e de repente, tudo mudou... Não foi de uma hora para outra, foi aos poucos que senti que tudo estava mudando. Senti muito medo também, afinal, será que eu levava jeito para isso? E entre alegria desmedida e inseguranças sem fim, minha primeira gravidez ocorreu normalmente. 
Nas vésperas do nascimento é claro que o pânico tomou conta de mim. Toda a certeza que senti no momento que decidi ser mãe desapareceu... 
E chegou o grande dia e ao ouvir o primeiro choro do meu bebê todos os medos desapareceram, as dúvidas se dissiparam e veio a certeza absoluta: sim eu estava preparada para ser mãe. Era como se meu coração estivesse fora de mim e nada mais seria como antes. 
Ser mãe foi uma das melhores coisas que me aconteceu, porque me fez descobrir que existe amor incondicional e como é bom amar assim! Nenhum outro sentimento se compara a essa felicidade. 
Não me tornei mãe apenas para ter um filho, nem para buscar qualquer tipo de realização. Tive certeza disso ao ter o meu filho nos meus braços pela primeira vez. Ser mãe para mim é um compromisso com a vida, com o amor. É me desdobrar, multiplicar e ao mesmo tempo dividir. 
Depois do Gabriel, meu primeiro filho amado, tive certeza que estava preparada para amar muito mais. E então, veio o segundo o filho, de forma bem mais tranquila e serena. E pelo Tiago o amor é do mesmo tamanho, intensidade e certeza.


Confira também o que a Edna e a Patricia Barbosa preparam com esse tema!!!!!!!!!!

Feliz Dia das Mães para todas as mamães que passam por aqui!!!!!!!!!
Até mais!!!!

6 comentários:

Patiscrap... disse...

Que liiiiiiindo seu texto e relato, Le!!! Amei como vc contou sobre ser mãe e a página ficou lindíssima, cheia de corações, emoção e sentimento!!! AMEI!!!!! Feliz Dia das Mães pra nós!!! Bjs!

Edna Stofmeel disse...

Nossa que lindo texto Le.
Adorei e a pagina encantadora valeu nosso desafio.
Adoro eles saem cada coisa linda e cheia de sentimentos de nossos coraçoes.
Bjs

Virgínia Vilela disse...

minha história é super parecida com a sua!rsrsrs

Irineia Kirach disse...

Oi Letícia... Eu não te conheço...mas encontrei seu blog e adicionei a minha lista, porque vc é do Paraná assim como eu.
Hoje vim visitar adorei a sua linda história de como se tornou mãe. Linda parabéns.
Lindo seu LO...Tenha um lindo dia das Mães. bjos

Arlete Castro disse...

Parabéns pelo blog, já sou tua seguidora.
Participe do meu se gostares, rsrsrs...
sucesso.
beijos

scrap by Dri disse...

Que página linda cheia de sentimento, assim como o texto maravilhoso que escreveste.
bj